• Outro dia, soube através do Pablo Peixoto (que inclusive tem um canal de vídeos muito legal) sobre esse vídeo em que um comediante norueguês foi atrás dos estudos, mais conhecidos sobre gênero atualmente, para conhecer mais sobre eles.

    O resultado disso condiz muito com coisas que eu já penso e já expressei aqui de algumas maneiras. E tenho certeza que vai surpreender muitos de vocês:

     

  • Não sei vocês, mas eu adoro listas, sou dessas que faz listas de afazeres todo santo dia, mesmo que nela contenha só coisas como “Comer”, “Tomar banho”, “Comprar chinelo”.

    E também acho listas umas das maneiras mais práticas de se ter informação sobre várias coisas e o lugar mais legal pra encontrar lista super interessantes é no Lista10

     

    lista10

  • Pearl Jam é indicação constante aqui nessa sessão, quem indicou dessa vez foi a Monik Mantovani, curte ai

     

     

  • chinatraicaonusrepromirror

     

    Este é o momento em que a verdade “nua e crua” aconteceu na vida de uma mulher chinesa que descobriu o caso entre sua irmã gêmea e o marido. Ao flagrar os dois em um estacionamento, Ting Su, 29 anos, acabou se vingando de forma curiosa: deixando os dois nus em público e fugindo com o carro. As informações são do The Mirror.

    Segundo a publicação, Ting Su teria rastreado o marido por um aplicativo de celular, quando chegou ao local, na cidade de Suzhou, flagrando Cheng Su, 30 anos, fazendo sexo com sua irmã gêmea no carro. Ao surpreender a dupla, a mulher traída fez com que saíssem do veículo – e os abandonou como estavam, deixando-os pelados publicamente.

    Cheng Su teria iniciado o caso com a irmã da mulher desde que Ting deu à luz filhos gêmeos.  Ainda de acordo com o The Mirror, o casal está se divorciando.

    Uma testemunha disse ter visto o momento em que, constrangidos, os dois tentam escapar do local – e a irmã gêmea coloca as mãos no rosto com bastante vergonha. “Foi muito engraçado. Várias pessoas estavam ali naquela hora. Todos pegaram seus celulares e tiraram fotos dos pelados, inclusive eu”, conta. 

     

    Ví no Terra

  • 18/12/2014 em: Vídeos

    Anitta x Pitty

  • SOBRAMULHERES

     

    Sobram mulheres na sociedade brasileira. Uma pesquisa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgada nesta quarta-feira (17) indica que elas são 51,4% da população, contra 48,6% do sexo masculino. Considerando a divisão por estados, as mulheres são maioria sobre os homens em 20 unidades da Federação conforme o quadro.

    O Rio de Janeiro é o estado brasileiro que mais concentra mulheres, de acordo com o IBGE. São 53,2% de cariocas do sexo feminino contra 46,8% do masculino. Na região metropolitana do Rio de Janeiro, a diferença é ainda maior: 53,6% de mulheres contra 46,4% de homens.

    Na segunda posição, aparece o Distrito Federal, onde a população é formada por 53,1% de mulheres e 46,9% de homens. O terceiro lugar pertence a dois estados nordestinos, Pernambuco e Alagoas, onde 52,5% da população é feminina e 47,5%, masculina.

    Em São Paulo, estado mais populoso do Brasil, 51,5% da população é formada por mulheres e 48,5%, por homens. Na região metropolitana, a diferença é maior: 52,1% de mulheres e 47,9% de homens.

    Em três estados brasileiros, existe um empate entre o percentual de homens e de mulheres — é exatamente meio a meio, segundo o IBGE. São os casos do Acre, Mato Grosso e Goiás.

    Maioria de homens

    Os homens são maioria em apenas quatro estados: Rondônia, Roraima, Amazonas e Pará. Em Rondônia, 50,7% da população é do sexo masculino. Na segunda posição, aparece Roraima, com 50,2% de homens. Dividem a terceira posição Amazonas e Pará, com 50,2% de homens cada.

    As informações estão na Síntese de Indicadores Sociais 2014, feita com base na Pnad (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios) 2013, no Censo Demográfico 2010, na Projeção da População do Brasil por sexo e idade 2013, em dados do Inep (Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira), do Ministério da Educação, e SIM (Sistema de Informações sobre Mortalidade), do Ministério da Saúde.

    O estudo traz informações sobre demografia, famílias, educação, trabalho, rendimento e domicílios, apresentando novas abordagens, como a análise das diferenças por gênero, cor e raça e idade.

     

    Matéria do R7

Joe Black Desenvolvimento: Pub Web Agência Digital