• brasil2destinoperigoso

     

    A Índia, com relatos que sugerem uma agressão sexual a cada 20 minutos, lidera o ranking dos países mais perigosos do mundo para as mulheres, conforme ranking do Daily Mail, divulgado na última segunda-feira, 23. O Brasil, por sua vez, é citado como o 2° destino mais inseguro para as mulheres viajarem sozinhas, com taxas de estupro que aumentam 157% – entre 2009 e 2012.

    O jornal utiliza dados da organização YouGov e afirma que “imagens estonteantes de mulheres com pouco roupa no famoso Carnaval do Rio de Janeiro” mascaram a “violência de gangues criminosas e da Polícia abusiva no Brasil”. Na lista, figuram ainda destinos como Turquia, Tailândia, Egito, Colômbia, África do Sul, Marrocos, México e Quênia.

    Tais destinos, conforme o Daily Mail, expõem as mulheres à “misoginia, incômodos e, em casos extremos, perigo”. O aumento dos homicídios é baseado em dados do Ministério da Saúde, que seriam, ainda de acordo com o texto, incentivado “pela cultura machista brasileira”.

    continue lendo…

  • Lorde é a cantora e a responsável por essa indicação é a Vivian Moura

     

     

  • casamento

     

    Vídeos de casamento podem ser totalmente previsíveis, certo? Não é o caso de um registro que está virando hit na internet. Tudo por causa de um momento incomum que emociona muita gente. No meio da cerimônia, o noivo resolveu fazer uma surpresa e ler votos de fidelidade para… a filha da noiva, a lindinha Brielle.

    A história começa há um ano, quando o piloto da NASCAR Brian Scott, de 27 anos, foi apresentado por amigos à modelo Whitney Kay. Na época, ela já era mãe de Brielle, uma menina fofa por quem Brian caiu de amores. A relação entre padrasto e enteada ficou tão marcante que, no dia do seu casório, Brian planejou mostrar a todos os familiares o quanto gosta dela.

    “Brielle, posso te dizer uma coisa?”, ele perguntou, se ajoelhando. “Eu prometo sempre segurar sua mão e sair pulando pelas ruas e trazer conforto para a sua vida”, disse, já se engasgando em lágrimas. “Prometo ler para você antes de dormir. Também vou mostrar, no meu casamento com sua mãe, como um homem deve cuidar de uma mulher. E, acima de tudo, vou te proteger e te amar para sempre”, completou. Assista ao momento tocante:

     

     

    Vi no Pop! Pop! Pop!

  • inheaven

     

    Conquistar o direito de sentir prazer sexual – dentro do casamento entre homem e mulher, é claro – é o novo desafio da vanguarda evangélica após o abandono do modelo coque/saia e a criação do funk gospel. Para João Ribeiro e Lídia Ribeiro, membros da Congregação Cristã, uma das mais tradicionais do País, isso significa mais: ter um espaço nas prateleiras dos sexshops para produtos evangélicos. Eles apostam suas fichas na criação de uma linha voltada exclusivamente para o público religioso.

    A procura de itens eróticos para apimentar a relação não é novidade no meio gospel. O iG mostrou que óleos de massagens e vibradores líquidos estão entre os produtos mais procurados pelos fiéis em sexshops. Mas o uso ainda é debatido dentro das igrejas. Para superar o tradicionalismo, os empresários tratam a nova linha, batizada In Heaven, como “novo segredo de um casamento feliz”. Os produtos serão lançados na 22ª Erótika Fair, principal feira do mercado erótico, realizada em São Paulo, entre 6 e 8 de março.

    continue lendo…

  •  

    boqueteonibuscobrador

     

    Essa semana recebemos um email de uma leitora contando uma história um tanto quanto bizarra que aconteceu na cidade de Içara – SC. Segundo as informações um cobrador de ônibus da empresa Coletivo Içarense foi flagrado por um passageiro recebendo sexo oral em pleno horário de trabalho.

    Todo o acontecimento foi filmado por um dos passageiros. As imagens apontam que no ônibus havia pelo menos um passageiro no banco da frente, além da pessoa que fez o registro no banco ao lado. De acordo com a empresa, o fato ocorreu numa linha de Criciúma ao Rincão.

    O gerente da empresa de transporte público afirmou que já identificaram o horário e o cobrador, mas ainda precisam das testemunhas para formalizar o caso e afastar o funcionário. O delegado local, Rafael Marin Iasco, está cuidando do caso e disse para o jornal Canal Içara que se trata de obscenidade em local público, um ato criminoso de menor potencial ofensivo e pode gerar de três meses a um ano de prisão ou multa.

    O vídeo está disponível nesse link.

    Notícia do Canal Içara

Joe Black Desenvolvimento: Pub Web Agência Digital